Essandro Gabriel lança “Black Bird” - segunda faixa de seu novo projeto

Nessa sexta (18) Essandro Gabriel lançou seu novo single “Black Bird”, segunda faixa produzida em estúdio e também dá continuidade ao trabalho apresentado em "Lírio", ambas fazem parte do projeto 'Solidão dos Astros', que ele apresentou aqui no bate papo da Rádio SOTERA. 

Foto: Essandro Gabriel lança Black Bird - Reprodução/Instagram @essandrogabriel

Black Bird é a minha segunda faixa de Studio, parte da trilogia intitulada "Solidão dos Astros", o subtítulo do meu último lançamento, assim como de todas as composições que serão lançadas ainda em 2021.


Black Bird chega com uma pegada blues rock e uma inspiração direta com Belchior, além de uma sensualidade que poderá ser a trilha de muitos momentos pra dar aquele shade pro crush... (risos).

Composição


A composição é uma sequência de "Lírio" e parte do ponto onde cito o embate com os meus maiores medos como a única saída ou resolução, talvez seja a grande diferença entre as composições em questão, enquanto em Lírio canto sobre estar e se desfazer da situação, em Black Bird eu lido com o medo de estar vulnerável e mais tarde me conforto atestando que estar vulnerável é a única forma de viver a plenitude dos meus sentimentos.

Ainda em Black Bird contextualizo as canções que se passam na "Rota do Vento", e exploro com mais clareza as sensações do lugar em questão, a rota do vento é o lugar de entrega demasiada é o lugar de onde o eu lírico de "Lírio" enxerga a solidão de uma forma bonita e poética, e se utiliza da mesma como uma forma de crescimento pessoal, na rota do vento a solidão não é literal, na rota do vento a solidão é uma escolha, de forma mais abrangente, não existem inocentes neste lugar, todas as contas estão em risco, é um festa na qual ninguém foi convidado e quem está e permanece por lá, permanece por  conta própria.




O título "Black Bird" apareceu no clipe anterior, da música 'Lírio'. O nome da faixa é uma referências as músicas "Assum Preto" canção de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira que foi interpretada perfeitamente por Gal Costa - nela relata o sofrimento de um pássaro que fora mutilado dos olhos para que passasse a cantar melhor, também ressalta o prejuízo sentimental que alguém sofrera porque outro roubara o seu amor, o pobre pássaro enxergando tudo escuro agora canta de dor - e "Velha Roupa Colorida", do Belchior - é um blues carregado de motivos psicodélicos, há quem defina a música como "Sad sexy", o Essandro a definiria como um diário de uma viagem infinita pelo mês de abril, recheada de  pequenas mentiras que foram contadas tantas vezes, que acabaram se tornando verdades absolutas.

Assum Preto é um pássaro de cor negra, que vive nas caatingas do nordeste e canta apenas à noite. {alertInfo}

O personagem "Black Bird" é calculada milimetricamente para ser amado como um anti - herói, da estrutura musical à literatura, me visto do próprio na composição, assumo meus erros, e até mesmo os erros alheios, de alguma forma entendo que se o problema precisa ser apresentado, eu serei o próprio, e até serei a solução.


Essandro define a faixa como sua canção mais pessoal, seguida de Lírio que foi a única desse projeto que teve a letra reeditada diversas vezes para que fosse uma cópia fiel do que queria expressar.

A música foi gravada no Estúdio Pedra da Lua, em Salvador, e produzida em parceria com os cantores baianos Dandê e Sérgio Akueran. Boa parte do processo de produção se deu de forma remota. 

{FullWidth}

1 Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

INTER UNIJORGE SOTERA